Logo Minuto61

Professores de 25 Universidades Decidem Fim da Greve

Professores de 25 Universidades Decidem Fim da
Arte: Divulgação internet

Professores de 25 Universidades Decidem Fim da greve Professores de pelo menos 25 universidades decidiram pelo fim da greve iniciada em meados de abril, . A decisão veio após assembleias realizadas em diversas universidades federais, analisando as propostas do governo para retorno às aulas.Ontem (21) foi o prazo final para que os docentes realizem essas […]

Professores de 25 Universidades Decidem Fim da greve

Professores de pelo menos 25 universidades decidiram pelo fim da greve iniciada em meados de abril,  . A decisão veio após assembleias realizadas em diversas universidades federais, analisando as propostas do governo para retorno às aulas.Ontem (21) foi o prazo final para que os docentes realizem essas assembleias e decidam sobre o retorno.

A consulta foi determinada pelo comando nacional da greve dos professores universitários, vinculado ao Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes). Contudo, a interrupção da greve não implica um retorno imediato às atividades acadêmicas. Cada universidade possui autonomia administrativa para definir seu calendário e organizar o final do 1º semestre letivo de 2024, assim como o início do 2º semestre.

Por exemplo, a Universidade de Brasília (UnB) anunciou que os professores voltarão às aulas na próxima quarta-feira (26). Durante o final de semana, o comando nacional de greve vai compilar as respostas das seções sindicais, secretarias regionais e comandos locais de greve sobre a continuidade ou término do movimento. Também analisará o encaminhamento de retorno às atividades e início da reposição, seja na próxima semana ou no início de julho.

O retorno às aulas depende também do trabalho dos técnicos e administrativos, responsáveis por processar os novos calendários acadêmicos e eventuais trancamentos de matrícula nos departamentos universitários. A Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra) está analisando os resultados das assembleias das entidades de base realizadas durante a semana.

Interrupção da Greve dos Professores Universitários

A interrupção da greve dos professores de pelo menos 25 universidades federais foi decidida,  greve, que teve início em meados de abril, passou por um período de análise das propostas governamentais nas assembleias realizadas em diversas universidades. O prazo final para essas assembleias foi ontem (21).

O comando nacional da greve, ligado ao Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes), determinou a consulta em 55 universidades. Apesar da decisão pelo fim da greve, o retorno imediato às atividades não está garantido. Cada universidade tem autonomia para estabelecer seus calendários acadêmicos e finalizar o 1º semestre letivo de 2024, bem como iniciar o 2º semestre.

Na Universidade de Brasília (UnB), os professores retornarão às aulas na quarta-feira (26). No final de semana, o comando nacional da greve vai reunir as respostas das seções sindicais, secretarias regionais e comandos locais sobre a continuidade ou término do movimento, além de analisar o encaminhamento do retorno às atividades e início da reposição.

A volta às aulas também depende do trabalho dos técnicos e administrativos, que têm a responsabilidade de processar os novos calendários acadêmicos e possíveis trancamentos de matrícula. A Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra) está avaliando os resultados das assembleias das entidades de base.

Fim da Greve dos Professores Universitários Decidido

Professores de pelo menos 25 universidades decidiram pelo fim da greve,

A greve, que começou em meados de abril, foi analisada em assembleias nas universidades federais, e ontem (21) foi o prazo final para essas deliberações.

A consulta foi orientada pelo comando nacional da greve dos professores universitários, ligado ao Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes). A interrupção da greve não significa retorno imediato às aulas, já que cada universidade tem autonomia para organizar seus calendários e concluir o 1º semestre letivo de 2024, além de iniciar o 2º semestre.

A Universidade de Brasília (UnB) já anunciou que os professores retornarão na próxima quarta-feira (26). O comando nacional de greve passará o final de semana compilando as respostas das seções sindicais, secretarias regionais e comandos locais sobre a continuidade ou término do movimento. Também vai decidir o encaminhamento do retorno às atividades e início da reposição.

A volta às aulas depende também do trabalho dos técnicos e administrativos, que processam os novos calendários acadêmicos e eventuais trancamentos de matrícula. A Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra) está analisando os resultados das assembleias das entidades de base.

Por: Portalminuto61

Últimas Notícias

Portal Minuto 61 © 2022 – Strike Media

Você ajuda nosso portal a crescer e continuar
trazendo as notícias mais importantes!

Sua participação faz toda a diferença!

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Conheça nossa política de privacidade.